CMS EITHEL PINHEIRO DE OLIVEIRA LIMA

Estr. do Taquaral, S/N Rua M - Senador Camará - Rio de Janeiro - RJ | CEP: 21842-778 | ☎ Telefone: (21) 3338-5870
Funcionamento: Segunda-feira a Sexta-feira das 08h às 17h
Diretora: Catia Iara Pisente da Silva | Gerente: Rose Procópio | CNES 2270579 - ESF: 04 | ESB: 01

COMO CHEGAR FALE CONOSCO

Serviços e Metas

Acolhimento

Orientações sobre o nosso atendimento.

Saiba Mais

Nossas Metas

Ações em prol de assegurar a saúde com qualidade.

Saiba Mais

Multimídia

Acesso ao conteúdo audiovisual da unidade.

Saiba Mais

Nossa Equipe

Nossos profissionais e território de atuação

Saiba Mais

Postagens Recentes

terça-feira, 5 de dezembro de 2017

05/12/17- Cuidando da Saúde dos nossos Educadores

Ação realizada pela Equipe Vacaria e Práticas Integrativas

No dia 04/12/17 foi realizado a ação na Escola Austregésilo Athayde.
Essa ação foi direcionada ao educadores, onde foi realizado as Praticas Integrativas        ( Reflexologia Podal,  Auriculoterapia  e o Pa Tuan Chin ).
Agradecemos a direção local pela parceira no ano de 2017.

sexta-feira, 1 de dezembro de 2017

01/12/2017 - Vai Acontecer!



GRUPO  DE  ADOLESCENTES


Resultado de imagem para palestra de adolescentes

CMS Eithel Pinheiro de Oliveira Lima
Tema: Doenças Sexualmente Transmissíveis
Data: 06/12/17
Horário: 14:00
Local: Nave do Conhecimento
Requisitos:  ter 12 a 19 anos
Menor de 18 anos  apresentar autorização assinada pelo responsável
Retirar a autorização na recepção da unidade

29/11/2017- Conselho Gestor

Aconteceu no dia 29/11/2017 o nosso Conselho Gestor, onde tivemos a participação das lideranças da comunidade, Diretores das escolas e Ong.
Todos em prol de um território melhor.
Agradecemos a todos à todos que participaram;

CIEP Gilberto Freire- Maria Cristina.,F Maria José - ACS Helio Barbosa,EDI José Ephim Mindlin- Viviane Penha,E.M Austregésilo de Athayde- Ana Luiza,Nave do Conhecimento- Mariana Pinto,E.M Raul F. Ryff- Cristina Maria,História Q Eu Conto- Paulo César, Rosiani Pacheco,E.M Fazenda Coqueiro II- Ana Cristina Melo,EDI Taquaral - Aline Rodrigues,Supervisão Regional de V.A - Geovani Fernandes,Supervisão Regional Senador Camará- César Barros,ONG Craques da Vida- Franklin
Usuária da Unidade: Vera Serqueira,Cms Eithel Pinheiro Enfª Gabriela Chirico, Gerente Técnica Rose Procopio, Assistente Social Marta Ribeiro, Agente Comunitária- Gisele Ferreira e Savana Nascimento.
Nosso Conselho Gestor acontece toda última 4ª feira do mês.
Local: CMS Eithel Pinheiro
Horário: 9h




quarta-feira, 8 de novembro de 2017

08/11/2017- Câncer de próstata é o tema do Ligado em Saúde

O Segredo continua sendo a Prevenção


O outubro foi rosa, para reforçar o combate ao câncer de mama, e o novembro é azul, para lembrar a importância do combate ao câncer de próstata. O objetivo da campanha, que iluminou de azul diversos monumentos e prédios públicos é conscientizar os homens sobre a necessidade de procurarem unidades de saúde para fazer os exames preventivos da doença.
O câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens no Brasil e, mais do que qualquer outro tipo, é considerado um câncer de terceira idade porque cerca de três quartos dos casos no mundo ocorrem a partir dos 65 anos. O exame de toque retal é fundamental porque o tumor pode crescer sem que a pessoa se dê conta, já que no começo não costuma haver sintomas. E o diagnóstico precoce é fundamental para aumentar as chances de cura. Procure a unidade de saúde mais próxima da sua residência.


quarta-feira, 1 de novembro de 2017

01/11/17 - Câncer de Mama

Câncer de mama: esclareça suas  dúvidas sobre diagnóstico e tratamento




Por: Suely Amarante / IFF / Fiocruz
O câncer de mama é uma doença que atinge predominantemente as mulheres, sendo  mais comum na faixa etária entre 40 e 65 anos. Entre os principais fatores de risco estão: exposição prolongada aos hormônios femininos, excesso de peso, histórico familiar, mutação genética, menarca (primeira menstruação da vida da mulher) precoce e a menopausa (última menstruação da vida da mulher) tardia. A doença surge a partir de nódulos palpáveis na mama ou até mesmo na axila, e tem cura quando descoberta oportunamente. O chefe do Setor de Mastologia do Instituto Nacional de Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente Fernandes Figueira (IFF/Fiocruz), Roberto Vieira, esclarece algumas dúvidas sobre a doença.
O que é câncer de mama?
O câncer de mama é uma doença resultante de uma disfunção celular. Ela consiste no desenvolvimento anormal das células da mama, que se multiplicam repetidamente até formarem um tumor maligno. O seu período de evolução pode levar dez anos. Se as células "modificadas" caírem na circulação sanguínea, podem chegar a outras partes do organismo. Elas invadem células sadias e originam novos tumores, espalhando o câncer para outros órgãos do corpo. Esse processo é chamado de metástase.
O que pode desencadear o câncer de mama?
O câncer de mama pode ser desencadeado, principalmente, quando a mulher tem a menarca muito precoce e a menopausa muito tardia, pois a mama fica exposta a estrogênio por muito tempo. A pílula anticoncepcional também é um fator de risco. Se a mulher tiver um câncer em evolução, esse processo será antecipado e aparecerá em uma fase mais jovem da vida.  A má alimentação, sedentarismo, irradiação e agrotóxicos também contribuem para o câncer de mama. A mulher tem mais chance de desenvolver a doença entre os 40 e 65 anos de idade
O câncer de mama tem cura e como é realizado o tratamento?
O câncer de mama, quando é detectado na fase inicial, um tumor de meio milímetro que ainda esteja dentro de um ducto da mama, tem cura. Nesse caso, é realizada uma cirurgia para retirada da lesão. A radioterapia é feita no restante do tecido mamário por precaução e a paciente fica curada.  Se a doença não for tratada na sua fase inicial, a sua progressão é muita rápida e a cura se torna mais difícil, de modo que o tratamento é realizado para melhorar a qualidade de vida do paciente.
Como é feito o diagnóstico do Câncer de mama?
O diagnostico é feito através dos exames de mamografia, tomossíntese e ultrassonografia mamária. A mamografia é o mais indicado. Este exame também é feito para detecção precoce do câncer quando a mulher faz o exame mesmo sem ter nenhum sintoma.
Homens têm câncer de mama?
Sim. 1% da população masculina tem câncer de mama. As pesquisas apontam maior incidência de câncer de mama nos homens que são expostos a campo eletromagnético e eletricidade. O excesso de irradiação faz com que esses homens fiquem mais suscetíveis à patologia.


sexta-feira, 27 de outubro de 2017

27/10/17- Outubro rosa alerta para o diagnóstico precoce do câncer de mama

                                  Outubro Rosa Alerta:



Por: Juliana Xavier (IFF/Fiocruz)
O movimento conhecido como Outubro Rosa nasceu na década de 1990 e tem como objetivo compartilhar informações sobre o câncer de mama, promover a conscientização sobre a doença, proporcionar maior acesso aos serviços de diagnóstico e de tratamento e contribuir para a redução da mortalidade. Segundo o Instituto Nacional de Câncer (Inca), o câncer de mama é o tipo mais comum entre as mulheres no mundo e no Brasil, depois do câncer de pele não melanoma, e responde por cerca de 25% dos casos novos a cada ano.
O câncer de mama é uma doença causada pela multiplicação de células anormais da mama, que formam um tumor. Ainda segundo o Inca, especificamente no Brasil, o percentual de casos desse tipo de câncer é um pouco mais elevado e chega a 28,1%. Sem considerar os tumores de pele não melanoma, esse tipo de câncer é o mais frequente nas mulheres das Regiões Sul, Sudeste, Centro-Oeste e Nordeste. A seguir, Viviane Ferreira Esteves, gerente da Área de Atenção Clínico-cirúrgica à Mulher do Instituto Nacional de Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente Fernandes Figueira (IFF/Fiocruz), esclarece dúvidas sobre a doença.
1. Câncer de mama não acometeu nenhum membro de minha família, por isso eu não corro risco?
Toda mulher tem risco de câncer de mama, mesmo aquelas sem histórico familiar.
2. Quais são os sintomas do câncer de mama?
Os principais sintomas do câncer de mama são nódulos endurecidos, alterações na pele ou retrações, saída de secreção espontânea pelo mamilo, alterações no mamilo e gânglios aumentados na região da axila. No entanto, o ideal é diagnosticar o câncer de mama na ausência de sintomas, pelo exame de mamografia.
3. Como faço o autoexame da mama?
Não é mais recomendada a realização do autoexame como diagnóstico precoce do câncer de mama. A orientação atual é que a mulher faça a observação e a auto palpação das mamas sempre que se sentir confortável para tal (no banho, no momento da troca de roupa ou em outra situação do cotidiano), sem necessidade de uma técnica específica de autoexame, em um determinado período do mês, como preconizado nos anos 80. E, diante de alguma anormalidade, procure o especialista.
4. Quais são os exames para diagnóstico da doença?
Para diagnóstico precoce do câncer de mama os exames recomendados são a mamografia e o exame clínico das mamas. Além desses, podemos realizar a ultrassonografia e a ressonância magnética das mamas em situações especiais, por exemplo em alguns casos de mamas densas.
5. Quando devo fazer o exame de mamografia? Qual a finalidade desse exame?
O Ministério da Saúde recomenda a realização da mamografia em mulheres de 50 a 69 anos a cada dois anos. A mulher com risco elevado de câncer de mama deve ter seu caso avaliado pelo médico especialista.
A finalidade da mamografia é a detecção precoce do câncer, em fases com maior possibilidade de cura e com menores taxas de cirurgias radicais.
6. A mamografia é um exame doloroso?
A compressão mamária é desconfortável, mas necessária para a correta avaliação do médico radiologista.
7. Mulheres que têm silicone na mama podem fazer o exame da mamografia?
Sim. Inclusive existe uma incidência específica para avaliação destas mulheres com silicone.
8. Qual é o tratamento para a doença?
Existe o tratamento local e o tratamento sistêmico. O tratamento local é realizado com a cirurgia, que pode ser radical, ou seja, mastectomia, ou parcial, com as ressecções segmentares, que consiste na remoção do tumor com margem de segurança. Além da cirurgia da mama, deve ser realizada a investigação dos gânglios da axila. A cirurgia é complementada com a radioterapia em casos selecionados. O tratamento sistêmico pode ser realizado com a quimioterapia, o tratamento hormonal ou, ainda, a imunoterapia.
9. Como deve ser feita a prevenção?
A prevenção primária evita o aparecimento da doença. Nesse caso, uma alimentação saudável, exercício físico, evitar bebidas alcoólicas e tabagismo são estratégias de prevenção. A amamentação também funciona como fator protetor. A prevenção secundária é o diagnóstico precoce da doença em fases com maior possibilidade de cura. Esse tipo de prevenção é garantida com a realização da mamografia e do exame clínico das mamas.










Infográfico

4 Equipes de Saúde
em nossa unidade.
1,197,515 Metros Quadrados
é o tamanho da nossa área de abrangência.
10.295 Usuários
beneficiados por nossa unidade.

Como eu Faço

Como eu Faço
Visita domiciliar, acolhimento e atividades de grupo
Vai Acontecer
Grupos e ações promovidos pela unidade que irão acontecer.
Conheça esta história
História contada por um ACS
Saúde nas Escolas
Integração com as escolas e creches locais.
Protagonismo Juvenil
Grupo de adolescentes que apóiam as ações de promoção da saúde existentes na unidade.
Integração
Saúde da Família e Vigilância em Saúde.
Integração
Ensino-Serviço-Comunidade
Academia Carioca
Processo de trabalho e os principais resultados obtidos pelos educadores físicos.

Contato

Fale Conosco

Entre em contato com nossa unidade, fale com nossos profissionais e tire suas dúvidas quanto aos nossos programas

Endereço

Estr. do Taquaral, S/N Rua M com Rua C - Senador Camará

Funcionamento

De Segunda a Sexta das 08h às 17h

Telefone

(21) 3338-5870

Tecnologia do Blogger.